Pular para o conteúdo principal

A donde el corazon se inclina, el pie camina!


Na Colombia...

'Agora' (ahora) significa daqui a pouco.

Cerveja 'helada' é morna e cerveja 'fria' é gelada.

O Parque Poblado e Parque Lleras, na verdade são praças.

Ninguém chega na hora (nem o governo).

Os homens dançam tão bem quanto as mulheres.

Você pode beber muitos 'tragos' de aguardiente e não acontece nada (ou você acha que não).

As pessoas trabalham muito e não ligam para feriados.

Os homens não 'chegam junto' que nem no Brasil (ainda bem!).


... Eu descobri que não sabia nada sobre a Colombia...

Dificil resumir tudo que eu vivi lá em apenas um texto, sem cair naquela história de "foi uma das melhores épocas da minha vida" ou "aprendi muito e hoje sou uma pessoa melhor", etc. Mas pelo menos eu posso dizer que já viajei para muito lugares, e nenhum deles me surpreendeu tanto quanto a Colombia.

E é nessas horas que eu paro e penso: mano, eu estudei Relações Internacionais. Ok, sei muito sobre direito internacional, teorias políticas, fórmulas economicas e história do mundo. Mas antes de ir para lá, 95% das pessoas com quem eu conversei disse: "Colombia? Vai virar traficante, hein?", "Cuidado, não vai se meter lá no meio do mato e encontrar as FARC!" e "Credo, porque você não vai pra Europa?"

E no fundo percebi que não sabia nada sobre esse país que seria minha casa nos próximos meses! Mas ora, um lugar que eu conheço pouco? É pra lá que eu vou!

Fui e passaram-se anos e anos.
Os calendários me mostraram que foram apenas 3 meses, mas eu continuo não acreditando.

Para mim eu passei noites inteiras dançando todos as musicas possíveis e indo de balada em balada até a última fechar, e voltando pra casa pulando e gritando pela rua.


Li todos os rótulos e provei todos os produtos do Exito (supermercado) que tinha perto de casa, sem não antes provar todas as amostras gratis de guloseimas disponíveis a qualquer hora do dia.


Lutei incansável e bravamente contra a máfia das senhoras da rua em que eu morava, que encaravam com desconfiança as 4 muchachas que sempre saíam juntas e um dia até tiveram a audácia de (sozinhas) tomar uma cerveja num fim de tarde de calor.


Comi todas as arepas e bananas existentes na cidade.


Andei mais de 6 mil km de ônibus por todo o pais (tá, isso é verdade)!


Nadei por quilometros e quilometros nas praias de aguas azul-claras de Santa Marta e Cartagena.


Adicionei 3 pessoas à minha família...


...ou 4


E fiz mais uns 1384759505854635252 amigos!


Eu poderia passar dias e dias falando sobre tudo que eu fiz por lá.
Mas, de fato, são pequenos e simples detalhes como esses, que juntos, montam a sua experiência, seja ela qual for. Não passa um dia sequer sem que eu pense no que eu conheci, aprendi e vivenciei na Colombia. Mais que isso, penso em todos os amigos que fiz e pessoas que conheci, e o quanto eu me sinto feliz e agradecida em ter compartilhado tantas coisas legais com elas. Quem conversa comigo hoje em dia consegue ver fácil o brilho no olho quando eu falo desse país que me acolheu tão bem.

Gracias a todos los que fueron parte de esta experiencia increíble! :)

E Hong Kong que me aguarde! Há!

Comentários

  1. tão lindo!!! não sabia que tu tava em hong kong que fodaaaaa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10: comida de rua de Hong Kong

Se tem uma coisa que o povo aqui de Hong Kong adora é comer fora! Porém, com um estilo de vida tão atarefado, familias normalmente pequenas e apartamentos ainda menores, poucas pessoas tem tempo e disposição para cozinhar em casa. Além disso, Hong Kong oferece uma variedade enorme de opções gastronômicas para todos os gostos e bolsos, então normalmente é bem fácil encontrar restaurantes para matar a fome depois de um longo dia de trabalho.
Mas quando você quer comer algo rápido, o que você faz? Vai na padoca, pede um pão de queijo com pingado e segue com sua vida? A resposta (obviamente) é não. Mas quando falamos de lanches e comida de rua, Hong Kong oferece uma infinidade de opções que vale a pena provar! Algumas comidinhas são apenas para os mais corajosos, como vocês vão ver na lista abaixo, mas HK tem coisas deliciosas que já fazem parte do meu cardápio, haha!


Como curiosidade, listo abaixo 10 comidas de rua super interessantes de Hong Kong (em ordem aleatória). Importante mencio…

Como conseguir um visto de trabalho em Hong Kong (parte 1)

Eu já falei sobre isso em um post anterior, mas vira e mexe aparece a pergunta no grupo de brasileiros em Hong Kong no Facebook: como conseguir um visto de trabalho em Hong Kong? Por isso resolvi falar mais sobre como obter o tão sonhado visto de trabalho (uma vez que você receba uma proposta de emprego de uma empresa local).

No meu caso, por exemplo, eu tive que ir na cara e na coragem, já que depois de receber a proposta para trabalhar na ONG eu percebi que: 1) o escritório tinha apenas 10 funcionários na época e o RH era novo, e 2) como eu suspeitava, o cara do RH não fazia a menor idéia de como processar um visto de trabalho. Aliás, quando eu finalmente comecei a trabalhar, ele já tinha até se demitido, então vai vendo o nível...
Hong Kong é um lugar com ótimas ofertas de trabalho para profissionais qualificados. Porém, muitas empresas que nunca tiveram experiência com o processo do visto ficam meio desmotivadas em contratar estrangeiros e ter que cumprir os requisitos exigidos pe…

Viver em Hong Kong - O guia!

Estou de volta!
Aliás, nunca abandonei este meu belo blog, mas vários motivos de força maior me impediram de escrever nos últimos 6 meses, incluíndo preguiça e outras coisas mais importantes, como formatura, viagens, e até uma mudança de emprego! Mas sempre estive aqui, na boa e velha Hong Kong...
Nesses meses recebi vários emails de brasileiros que tem interesse de morar em Hong Kong e saber mais sobre a vida aqui. Para unir o útil ao agradável, resolvi dar uma ajuda e reunir algumas informações bem úteis para quem está interessado em vir passar uma(s) temporada(s) aqui.
Regra número 1 - Hong Kong não é China!
Eu já falei isso várias vezes aqui no blog, mas viver em HK é totalmente diferente de morar na China. Um exemplo: brasileiros podem vir pra HK a turismo sem precisar de visto e ficar aqui até 90 dias. Já para a China, brasileiros precisam sim de visto! Me empolguei e até fiz uma tabela com as diferenças mais marcantes entre HK e China:
Hong KongChinaPreciso de visto?NãoSimIdio…