Pular para o conteúdo principal

Hora do Almoco

(Nao, mãe, eu não estou engordando aqui!)

Eu sei que já falei muito sobre a comida daqui, como eh tudo diferente e etc. Mas agora, depois de quase dois meses, comendo a tão temida comida chinesa todos os dias, senti que podia falar um pouco mais sobre esse assunto, que afinal é uma parte importante do dia a dia (quem trabalha concorda comigo que a melhor hora do expediente eh o almoço, claro)!

Pois bem, como toda grande cidade, aqui se encontra de tudo... menos comida brasileira! Incrível como nenhum brasileiro pensou na hipótese de vir aqui, montar seu buteco e servir a famosa feijoada de sábado ou pelo menos um churrasquinho de gato. Mas, tudo bem. Nesse exato instante, acho que o que eu sinto mais falta é farofa. Meu chefe vai para o Brasil daqui uns semanas... ah, como eu queria que ele trouxesse um saco de farinha de mandioca (mas como ele é colombiano, já me disse que não vai trazer nenhum tipo de “farinha” por segurança, hahaha)!

Feijão aqui, só na sobremesa. Aquele PF de arroz, feijão, batata frita, bife e uma saladinha do lado? Nem pensar. Salada eh outra coisa praticamente inexistente por aqui. Aqui é tudo na base do arroz, arroz, arroz, arroz! E nao eh aquele arroz soltinho, com verduras ou algum tipo de molho: e um blocão de arroz (bem ao estilo bandejão da USP), perfeito para se comer com palitinhos. A alternativa são os ‘noodles’, que normalmente são fritos ou vem dentro de uma sopa. Eu nunca gostei de nenhum tipo de sopa, mas por alguma ironia do destino sempre vou para paises onde sopa é uma parte importante da dieta local!

Como a empresa onde eu trabalho fica num prédio em cima de um shopping (que fica do lado de outro shopping, que fica do lado de outro shopping), existem restaurantes para todos os paladares e bolsos. Mc Donalds é igualzinho ao do Brasil, tem KFC, Pizza Hut... O legal da praça de alimentação do shopping é a variedade: praticamente TODOS os restaurantes são de comidas típicas dos países asiáticos: comida indiana, tailandesa, coreana, japonesa, chinesa (obviamente), etc. Se bem que, acho que ir nesses retaurantes se compara a ir no Habib’s e achar que está tendo uma expêriencia tradicional árabe.

Pois bem, como trainees pobres que somos, fomos atrás da opção mais barata para o almoço. Infelizmente os restaurantes mais baratos (que nao tem nem menu em inglês) não são uma boa opcão, já que como eu disse antes, há uma grande probabilidade da comida vir com ossos, peles, gorduras e todas as coisas que eu não gosto. Em Hong Kong, desconfie até do omelete (outra hora conto essa história)! Até que descobrimos o maravilhoso Cafe de Coral!



É uma rede de restaurantes que tem em vários lugares aqui de Hong Kong, é quase um fast food mesmo. Você vai, escolhe seu prato, vai pra fila, pega o prato, come e tchau! Mas o restaurante é super limpinho e a comida é muito boa! O menu tem diversas opções, que variam entre HK$ 25 e 35 (R$ 6,25 a 8,75), alguns vem com refrigerante e outros não e assim por diante.

E eles tem o famoso barbecue pork e o barbecue duck, que é mais ou menos assim (juro que é bom):



Enfim, recomendo! Os pratos são meio grandes, mas sempre dá pra pedir pra levar pra casa o que sobrou. Aqui nunca sobra nada no prato, não!

E felizmente tem aqueles dias que o trabalho nos “força” a almoçar com os clientes, e daí é quando somos obrigados a ir no restaurante francês super chique, com um buffet gigante que tem tudo: ostras, mariscos, camaroes, e saladas (sim, SALADAS!) de todos os tipos, e queijos, e sobremeas, hummmm! E por incrivel que pareça, fazendo a conversao, um jantar desses não sai por mais de 50 reais! No Brasil se pode comer muito bem com essa grana, mas também não dá pra ir num restaurante francês.

Agora, quando você tá na pindaíba total, a melhor opção é o 7-Eleven! Sim, as famosas lojinhas de conveniência (acho que não existem mais no Brasil) que vendem de tudo e aqui existem em toda esquina, sem brincadeira, TODA esquina, e em todas as estações do metro! De casa até o trabalho, tem pelo menos uns seis 7-Eleven! Sem contar as marcas concorrentes! De qualquer modo, é aí que você encontra o mais prático em termos de comida: industrializado e artificial, mas muito barato! Quem se importa que a almondega daquele espaguete de R$ 3 tem consistencia de borracha? Ou que o recheio do seu bolinho de vegetais tem um sabor não-identificável?



É tudo uma questão de prioridades (e estômago)!

Comentários

  1. Pode falar que vc tá com saudades da Banquet!!
    Céus, pelo jeito, vc deve estar com saudades até da Michelina's!!
    Vai um Chicken Parmesan? Chicken Broccoli Alfredo?

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Hahauahaua, me lembrei muuuito das michelinas aqui!! Hm, chicken brocoli era boa! Aqui o jeito eh comer noodles com camarao, nem eh tao bom assim hehehe ;D

    ResponderExcluir
  3. Filha adorei seu relato acima, apesar de continuar preocupada com tanta oferta de arroz e noodles. A saída é a noite se alimentar somente de frutas e verduras.
    bjxs, mamy

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10: comida de rua de Hong Kong

Se tem uma coisa que o povo aqui de Hong Kong adora é comer fora! Porém, com um estilo de vida tão atarefado, familias normalmente pequenas e apartamentos ainda menores, poucas pessoas tem tempo e disposição para cozinhar em casa. Além disso, Hong Kong oferece uma variedade enorme de opções gastronômicas para todos os gostos e bolsos, então normalmente é bem fácil encontrar restaurantes para matar a fome depois de um longo dia de trabalho.
Mas quando você quer comer algo rápido, o que você faz? Vai na padoca, pede um pão de queijo com pingado e segue com sua vida? A resposta (obviamente) é não. Mas quando falamos de lanches e comida de rua, Hong Kong oferece uma infinidade de opções que vale a pena provar! Algumas comidinhas são apenas para os mais corajosos, como vocês vão ver na lista abaixo, mas HK tem coisas deliciosas que já fazem parte do meu cardápio, haha!


Como curiosidade, listo abaixo 10 comidas de rua super interessantes de Hong Kong (em ordem aleatória). Importante mencio…

Como conseguir um visto de trabalho em Hong Kong (parte 1)

Eu já falei sobre isso em um post anterior, mas vira e mexe aparece a pergunta no grupo de brasileiros em Hong Kong no Facebook: como conseguir um visto de trabalho em Hong Kong? Por isso resolvi falar mais sobre como obter o tão sonhado visto de trabalho (uma vez que você receba uma proposta de emprego de uma empresa local).

No meu caso, por exemplo, eu tive que ir na cara e na coragem, já que depois de receber a proposta para trabalhar na ONG eu percebi que: 1) o escritório tinha apenas 10 funcionários na época e o RH era novo, e 2) como eu suspeitava, o cara do RH não fazia a menor idéia de como processar um visto de trabalho. Aliás, quando eu finalmente comecei a trabalhar, ele já tinha até se demitido, então vai vendo o nível...
Hong Kong é um lugar com ótimas ofertas de trabalho para profissionais qualificados. Porém, muitas empresas que nunca tiveram experiência com o processo do visto ficam meio desmotivadas em contratar estrangeiros e ter que cumprir os requisitos exigidos pe…

Viver em Hong Kong - O guia!

Estou de volta!
Aliás, nunca abandonei este meu belo blog, mas vários motivos de força maior me impediram de escrever nos últimos 6 meses, incluíndo preguiça e outras coisas mais importantes, como formatura, viagens, e até uma mudança de emprego! Mas sempre estive aqui, na boa e velha Hong Kong...
Nesses meses recebi vários emails de brasileiros que tem interesse de morar em Hong Kong e saber mais sobre a vida aqui. Para unir o útil ao agradável, resolvi dar uma ajuda e reunir algumas informações bem úteis para quem está interessado em vir passar uma(s) temporada(s) aqui.
Regra número 1 - Hong Kong não é China!
Eu já falei isso várias vezes aqui no blog, mas viver em HK é totalmente diferente de morar na China. Um exemplo: brasileiros podem vir pra HK a turismo sem precisar de visto e ficar aqui até 90 dias. Já para a China, brasileiros precisam sim de visto! Me empolguei e até fiz uma tabela com as diferenças mais marcantes entre HK e China:
Hong KongChinaPreciso de visto?NãoSimIdio…